terça-feira, 22 de março de 2011

JACARÉ DE PAPO AMARELO

   Nos dias de hoje, algumas espécies de animais e de plantas são consideradas especiais. Sabe por quê ? Porque estão desaparecendo . E se nada for feito, é possível que daqui a algum tempo não reste nenhum exemplar dessas espécies na Terra. Já pensou ?


                                                       JACARÉ DE PAPO AMARELO

                                                                                           Rosa Rios

   Eram muitos os ruídos da noite. Cricridos de grilos, coaxos de sapos, zumbidos de insetos.
   Só o rio passava silencioso. Suas águas mansas seguiam quietas no calor da noite. Quem prestasse atenção poderia ver, deslizando junto com ele, dois olhos brilhantes.
   Um jacaré procurava alimento. O rio escondia seu corpo. Não se podiam ver suas patas, ativas dentro da água. A cauda não aparecia ; apenas os olhos brilhavam na correnteza.
   Amanheceu. O jacaré-de-papo-amarelo chegou à margem do rio. O sol esquentava a mata, fazendo subir ao céu muito vapor de água. O ar do Pantanal era úmido.
   Durante o dia havia muito mais ruídos que à noite. Araras, garças e tuiuiús pelo céu, insetos e bichos do mato. Até o vento, sacudindo galhos de árvores, fazia barulho. Mas isso tudo não assustava ninguém.
   O jacaré foi indo para a terra bem devagar. Ali ele não era ágil como dentro do rio. As patas curtas ajudavam o corpo pesado a subir. E em terra firme, sob o sol, descansava quieto , com os olhos no rio. Sossego de bicho manso, sossego de jacaré...
   Bem perto, a fêmea vigiava, meio escondida na folhagem baixa da beira da água.
   O calor do sol chocava seus ovos cobertos por uma camada úmida de folhas e terra. A futura mamãe jacaré vigiava atenta, esperando pelo nascimento de seus filhotes. Estava sempre pronta para atacar se algum animal quisesse roubar os ovos.
   Mas nem sempre as mães podiam defender suas crias. Às vezes , elas precisavam fugir. Em algumas noites, os barcos dos homens desciam o rio. Os homens não eram parte da mata como os animais, as plantas, o vento.
   Eles chegavam ao Pantanal trazendo mais perigo que as onças ou as cobras ! Nem mesmo a zanga de uma fêmea podia enfrentar os coureiros.
   Uma noite, o jacaré-de-papo-amarelo viu os homens nos barcos acenderem suas lanternas e afiarem suas facas. Toda a natureza ficou quieta, com medo.
   Os pássaros noturnos sumiram. AS cobras se enfiaram em buracos. Nem mesmo os peixes se agitavam no rio. E os jacarés – grandes ou pequenos – trataram de deslizar para dentro da água, onde conseguiriam se mover mais depressa.
   Apressados, os homens dos barcos enxergavam no escuro com a ajuda de lanternas e adivinhavam em que lugar estava a caça.
   Um deles iluminou o rio; outro apontou a arma para um jacaré que nadava perto ...BUM!
   As armas faziam fogo e barulho, acertavam onde miravam. Animais novos ou velhos, machos ou fêmeas, tanto fazia.
   Os coureiros queriam o couro ama relo, forte, de que era feita a barriga dos jacarés. Foi só o que levaram em seus barcos. O resto deixaram no rio, para as piranhas.
   Antes que o sol raiasse, os homens partiram com grande quantidade de peles de jacarés.
   Muitos olhos brilhantes começaram a surgir na água. Observaram em silêncio os barcos que se afastavam, até cessarem por completo os sons de perigo.

                                            Retirado do livro Jacaré-de-papo-amarelo. São Paulo, Scipione.



INTERPRETAÇÃO


1)     Responda :

a)     Sem nenhuma ameaça, como se comporta, no rio, o jacaré ?
________________________________________________________________________________________________________________________________


b)     O jacaré , em terra firme, se comporta diferente. Explique o porquê.
________________________________________________________________________________________________________________________________

c)      Quais são as informações sobre o jacaré-de-papo-amarelo, dadas pelo texto?
________________________________________________________________________________________________________________________________

d)     Quando ele procura alimento ?
________________________________________________________________________________________________________________________________


e)     Quem cuida dos ovos e dos filhotes ? Por quê ?
________________________________________________________________________________________________________________________________

f)        Em que região do Brasil vive esse jacaré ?
________________________________________________________________________________________________________________________________

g)     Você acha importante preservar todas as espécies de animais e plantas que existem na natureza ? Por quê ?
________________________________________________________________________________________________________________________________


h)      Na sua opinião, o que deve ser feito para que os homens aprendam a amar a natureza e tenham atitudes de defesa em relação a ela ?
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


..

Nenhum comentário:

Postar um comentário