terça-feira, 3 de abril de 2012

PROJETO DONA BARATINHA


01 – DONA BARATINHA

OBJETIVOS:

· Avançar o nível de alfabetização
· Enfrentar as dificuldades iniciais colocadas pela leitura, buscando superá-las;
· Instrumentalizar as crianças para fazer reconto oral;
· Proporcionar aos alunos a possibilidade de ouvir, sentir emoções e viver a fantasia por meios da literatura infantil;
· Desenvolver a capacidade de relacionar a experiência pessoal com os fatos do cotidiano;
· Aproximar as crianças dos personagens e suas características físicas, psicológicas e sociológicas;
· Sanar dificuldades ortográficas;
· Dominar a estrutura textual do conto;
· Ler com fluência, utilizando as diversas estratégias de leitura (sabendo fazer antecipação, inferência, observando os conhecimentos prévios);
· Reescrever a história trabalhada com autonomia ortográfica.

EXPLORANDO O CONTO:

· Conhecer a história;
· Aprender a contá-la
· Analisar as ilustrações;
· Conhecer os personagens e destacar os principais;
· Ler e escrever o nome da história;
· Ler, em voz alta, enfatizando os sinais de pontuação (professor);
· Criar um clima de suspense que deve permear todo o trabalho com a criança;
· Trabalhar o vocabulário;
· Localizar palavras no texto;
· Marcar, nas palavras, sílabas destacada pelo professor;
· Substituir adjetivos;
· Mudar o gênero do substantivo (trabalhar gênero, número e grau);
· Incluir os nomes dos colegas como personagens;
· Dividir a história em partes, destacando principio, meio e fim;
· Confeccionar um dicionário como base ortográfica para a rescrita do conto;
· Formar novas palavras;
· Desenhar os personagens do conto, nomeando-os;
· Relacionar os ingredientes necessários para se fazer uma feijoada;
· Visitar um supermercado para fazer uma pesquisa de preços dos ingredientes da feijoada;
· Criar desafios matemáticos a partir dos preços pesquisados;
· Listar os pretendentes que queriam se casar com Dona Baratinha;
· Criar um convite para o casamento, trabalhando a estrutura desse tipo de texto;
· Relacionar os possíveis presentes que os noivos poderiam receber;confeccionar o enxoval de Dona Baratinha e Dom Ratão;
· Trabalhar o sistema monetário;
· Estimular a análise lingüística, usando o exercício lúdico como troca de letras e de sílabas nas palavras para criar novas;
· Produzir um novo conto, misturando personagens de outras histórias, oralmente ou por escrito;
· Desenvolver a oralidade: oportunizar as crianças de contar os seus próprios casos e histórias, relacionando-os com o conto;
· Trabalhar co m a identidade dos alunos, percebendo e respeitando as diferenças;
· Montar a árvore genealógica da criança, até seus avós;
· Explorar as sete mentiras da barata;
· Alterar o final da história;
· Dramatização, expressão corporal e musical: dança e confecção de fantoches ou máscaras dos personagens para a encenação da história da Dona Baratinha”;
· Reescrever o conto (avaliação final).

INTEGRAÇÃO DE CONTEÚDOS:

CIÊNCIAS:

· Trabalhar os seres vivos, classificando os animais quanto à espécie, reprodução, alimentação, habitat e suas características;
· Trabalhar higiene e saúde, destacando a importância dos alimentos, a limpeza do corpo e da casa onde moramos, salientando que os insetos gostam de sujeiras;
· Abordar sobre o perigo da contaminação e as doenças transmitidas pelos insetos (destacando a barata e o mosquito transmissor da dengue);
· Apresentar textos científicos sobre a barata;
· Incentivar as crianças a produzirem textos e cartazes enfocando o perigo da dengue e como preveni-la;
· Destacar o uso dos inseticidas e seus perigos;
· Analisar o rótulo de um inseticida e criar o cantinho dos rótulos, com material que as crianças podem trazer de casa;
· Possibilitar uma infinidade de atividades, como leitura, classificação quanto à forma, tamanho, tipos de letras, análise do peso, prazo de validade.

GEOGRAFIA:

· Mapear a sala de aula, a escola, as ruas do bairro, baseando-se nos caminhos percorridos pelos alunos e pelos os personagens da história;
· Explorar o trajeto de casa para a escola;
· Observar o entorno escolar, os lotes vagos onde é depositado lixo, criadouro de insetos;
· Trabalhar a organização familiar;
· Construir a árvore genealógica dos alunos, trabalhando a identidade de cada um;
· Realizar uma pesquisa com os moradores mais antigos do bairro, para as crianças perceberem por meio dos relatos, as mudanças e as permanências do entorno escolar;
· Observar fotos dos familiares, da escola e do bairro, estabelecer paralelos entre o passado e o presente;
· Incentivar as mães a mandar para a sala de aula suas fotos de casamento, fotos da família, para que a criança perceba o desenrolar da história de vida de cada uma.

MATEMÁTICA:

· Desenvolver situações matemáticas envolvendo situações em que apareçam operações de adição e subtração;
· Seqüência numérica, seriação, classificação, relação de número e quantidade,
· Conceitos matemáticos, reconhecimento de formas geométricas, lateralidade, números pares e ímpares, noção temporal, unidades de medidas 9massa, volume, comprimento e tempo);
· Explorar o calendário, marcar o dia do casamento de Dona Baratinha, o dia do próprio aniversário e outras datas importantes para cada uma delas. Nestas atividades, as crianças percebem aos poucos, a contagem crescente e decrescente;
· Explorar a percepção temporal, confeccionar um relógio de papel para trabalhar o conceito de tempo. Ex: marcar a hora do casamento da Dona baratinha; marcar a hora em que a aula começa e termina; quando a criança dorme e acorda, quanto tempo fica na escola; quanto falta para o recreio; quantas horas falta para termina a aula, etc.

ÉTICA:

· Discutir valores universais como o respeito, amizade, responsabilidade, verdade, amor, honestidade;
· Discutir uma conduta não ética nos personagens do conto, como, por exemplo, casar por interesse;
· Abordar questões ambientais, incentivar as crianças a refletir sobre o uso racional da água , do solo, das plantas e sobre a responsabilidade de cada uma na utilização e preservação dos bens públicos;
· Afirmar que cada aluno é cidadão, com direitos e deveres;
· Incentivar a listar o que reconhecem como direito e dever de cada um: em casa, na escola, na sala de aula;
· Criar regras de convivência no espaço escolar.

OUTRAS ATIVIDADES:

· A cada dia, após a leitura do conto, estimular as crianças a localizar no texto palavras grandes/pequenas; palavras iniciadas com o nome do aluno, dos colegas, da professora; encontrar sílabas conhecidas e formar novas palavras, bem como destacar princípio, meio e fim da história;
· Trabalhar com o alfabeto móvel, anúncios, notícias de jornais e revistas;
· Criar o momento da TV. Com uma caixa de papelão confeccionar uma televisão para que o aluno compartilhe com os colegas notícias, casos interessantes, poesias, músicas para se apresentar na TV, desenvolvendo a linguagem oral;
· Explorar músicas que falem de ratos e baratas; incentivar a fazer paródias de músicas, os personagens do conto, cruzadinhas, caça palavras, dominó de sílabas e números, bingo de palavras, carta enigmáticas, quebra cabeças, textos fatiados, charadas, cantigas de roda, advinhas e mímicas;
· Trabalhar com a oralidade imitando os sons emitidos pelos animais;
· Perceber o som inicial e final das palavras (percepção auditiva)
· Trabalhar trava-línguas, parlendas, poesias e receitas;
· Brincadeiras.
















Revista AMAE Educando – Março de 2005 – Nº 329. Belo Horizonte.
AROEIRA, Maria Luísa Campos e SOARES, Maria Inês BizzottoA Mágica das Letras – alfabetização e Letramento de A a Z. Belo Horizonte: Editora FAPI, 2004.

























As mentiras da barata





A barata diz que tem sete saias de filó.
É mentira da barata, ela tem é uma só.
A barata diz que tem um chinelo de veludo.
É mentira da barata, o pé dela é cabeludo.
A barata diz que dorme numa cama de marfim .
É mentira da barata, ela dorme é no capim.
A barata diz que tem um anel de formatura.
É mentira da barata, ela tem é casca dura.
A barata diz que tem o cabelo cacheado.
É mentira da barata, ela tem coco raspado.
A barata diz que um sapato de fivela .
É mentira da barata, o sapato é da mãe dela.
A barata diz que fez uma viagem de avião.
É mentira da barata, ela foi de pé no chão.

Outras mentiras da barata, inventadas pelos alunos:

A barata diz que usa um perfume da Avom.
É mentira da barata, ela usa é Detefon.
A barata diz que vai para o rio de Janeiro.
É mentira da barata, ela ai é pro banheiro.
A barata diz que vive numa linda mansão.
É mentira da barata, ela mora é no lixão.
A barata diz que tem um tamanco todo bordado.
É mentira da barata, o pé deela está rachado.
A barata diz que come arroz, feijão e macarrão.
É mentira da barata, ela só come ração.


















Nenhum comentário:

Postar um comentário